Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 4 de março de 2011

dicas para tirar melhores fotos casuais com sua câmera digital ou celular

 dicas para tirar melhores fotos casuais com sua câmera digital ou celular



Que tal aprender como garantir fotos de maior qualidade, mesmo sem ler o manual inteiro da câmera, nem frequentar um curso sobre a arte e a técnica da fotografia?
A praticidade das câmeras digitais e a popularidade cada vez maior dos celulares com câmeras de melhor qualidade vem permitindo que cada vez mais pessoas – que não desejam dominar a técnica da fotografia – se dediquem a tirar fotos dos momentos que desejam preservar, paisagens que desejam relembrar, e das pessoas de que gostam.


O aumento do número de fotos causado por este fenômeno já me levou a escrever um artigo anterior sobre como sair melhor em fotos casuais, já que não conseguimos evitar que nossas fotos sejam tiradas nos momentos mais inesperados ;-)
E agora chegou o artigo do ponto de vista oposto: as dicas para quem não quer dominar a técnica e a arte da fotografia, mas mesmo assim deseja aproveitar melhor os recursos que tem à disposição, melhorando a qualidade das fotos casuais que tira.
Ler o manual inteiro dos equipamentos, e frequentar um bom curso sobre o tema, seriam estratégias bastante interessantes, se você realmente quer dominar a Fotografia. Mas se o seu interesse é casual, as dicas a seguir irão lhe ajudar a melhorar bastante seus resultados, sem esforço desproporcional.
Dirija e intervenha: Se estiver tirando fotos de pessoas posando, não se limite a fotografá-las como estiverem, ou aos clássicos comandos direcionais (“mais pra trás”, “mais pra direita”). Procure o melhor fundo, a melhor iluminação, reagrupe-as. Procure mostrar a personalidade delas, tire múltiplas fotos para depois escolher as melhores. Mas não exagere, a não ser que sejam modelos pagos para isso, senão logo elas vão parar de colaborar!
Não centralize tudo! Depois que você aprender a travar o foco (veja a dica 5, abaixo), passe a dar mais vida e dinamismo às suas fotos, abandonando a técnica antiga de deixar o ponto principal da foto exatamente no seu centro. Uma das maneiras mais básicas de obter um enquadramento harmonioso é imaginar que a sua foto é um grande tabuleiro de jogo da velha, e alinhar o modelo a uma das duas linhas verticais traçadas, como no exemplo acima. Depois de dominar o alinhamento básico, você pode buscar aprender mais sobre o bom uso da grade de 3×3 células formada pelo “jogo da velha”, usando bem suas linhas e células para enquadrar. Dica extra: algumas câmeras dispõem do recurso de exibir esta grade diretamente no display, facilitando a vida de nós, amadores.



depois venho com mais dicas aguardem

terça-feira, 3 de agosto de 2010

poema sobre a minha cidade PIUMHI/mg

piumhi
 
cidade onde nasci,
cidade linda, conhecida como cidade carinho,
por receber bem todas as pessoas que por aqui passam,
ou que aqui nasceram,
muita gente ainda faz confusão  com seu nome;
mas o nome correto e  meio estranho é Piumhi.
bom,
parece que até o google  ve a palavra como errada quando vou pesquisar,
é um nome diferente,
mas eu amo minha cidade!!!

andreia caetano
piumhi/mg

sábado, 31 de julho de 2010

o amor não existe

AMOR...
COISA MAIS SEM RAZÃO, AMOR, DESAMOR.
ACHO  QUE FOI ALGUM HOMEM QUE INVENTOU ESSA BESTEIRA PARA QUE NÓS MULHERES CAIRMOS NESSA COISA DE AMOR.
PRA DEPOIS ...
ARRUMAREM "ALGUM BICHO DA CARA PRETA" EM OUTRA  
CIDADE E TE TRAIR...
E ESSE HOMEM QUE DIZIA TE AMAR, QUE SÓ TINHA VOCÊ NA VIDA TROCA SUA  FAMÍLIA POR UMA MULHERZINHA INÚTIL, UMA INTERESSEIRA...
AÍ ELE MENTE, FINGE...
E UM BELO DIA ... ENTRAMOS NA INTERNET, E ...
UMA FOTO DO SEU MARIDO COM UMAZINHA DA VIDA.
SENTIMOS NOJO, RAIVA, UMA MISTURA DE SENTIMENTOS ,
E AÍ , CAI A FICHA ,O AMOR NÃO EXISTE!!!!




BY ANDREIA CAETANO
PIUMHI/MG

A FILA ANDA NÉ MENINAS!!!!



segunda-feira, 7 de junho de 2010

Gossip Girl 1ª temporada part 1

eu te amo ....

Eu te amo não diz tudo






O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.



Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.



Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.



A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?



Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.



Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".



Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."



Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.



Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.


andreia vieira caetano piumhi/mg

sábado, 5 de junho de 2010

mensagens do programa mais você

A história de um círculo

Vou contar a história de um círculo...
No qual faltava um pedaço.
Um grande triângulo fora arrancado dele!
E o círculo queria ser inteiro, sem nada faltando, então foi procurar o pedaço perdido.
Como estava incompleto e só podia rodar lentamente, admirou as flores ao longo do caminho.
Conversou com os insetos. Observou o sol...
Encontrou vários pedaços diferentes, mas nenhum deles servia.
Certo dia, o círculo encontrou um pedaço que se encaixava perfeitamente.
Ficou tão feliz! Seria inteiro.
Incorporou o pedaço que faltava e começou a rodar. Agora que era um círculo perfeito, podia rodar muito rápido, rápido demais para notar as flores e conversar com os insetos.
Quando percebeu como o mundo parecia diferente ao rodar tão depressa, parou, deixou o pedaço na estrada e foi embora rodando lentamente.
Diante dessa historinha arrisco dizer:
Será que somos mais inteiros quando sentimos falta de algo?
No fundo é bom esperar, nutrir a alma com o sonho de algo melhor.
É boa a surpresa de receber algo que a gente sempre quis e nunca teve...
Quando aceitarmos que a imperfeição é parte do ser humano, e pudermos, a exemplo do círculo, continuar a rodar pela vida e apreciá-la, teremos conseguido a felicidade...
O homem que tem tudo é, sob certos aspectos, um homem pobre.
Reprodução Site Mais Você

Gosto muito de gente assim como você

Gosto de gente que ri, chora, se emociona com um simples telefonema, uma canção suave, um bom filme, um bom livro, um gesto de carinho, um abraço...
Gente que ama e curte saudade, gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais. ...admira paisagens, poeira e chuva.
Gente que tem tempo para sorrir bondade, semear perdão, repartir ternuras, compartilhar vivências e dar espaço para
Gente que gosta de fazer as coisas que gosta, sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, por mais desgastantes que sejam.
Gente que colhe, orienta, se entende, aconselha, busca a verdade e quer sempre aprender, mesmo que seja de uma criança, ou de pessoas espontâneas como acabamos de ver...
Gente de coração desarmado,
Em ódio e preconceitos baratos.
Com muito amor dentro de si.
Gente que erra e reconhece, cai e se levanta,
Apanha e assimila os golpes, tirando lições dos erros e fazendo redentoras suas lágrimas e sofrimentos.
Gosto muito de gente assim como você.
E desconfio que é deste tipo de gente que Deus também gosta!
Texto de Arthur da Távola

A verdadeira nuvem


O mundo vem assistindo através da Islândia, um país composto de um grupo de ilhas ao norte da Europa, um grande desastre no transporte aéreo.
Um país com pequena expressão no cenário internacional se transformou, nos últimos dias, em destaque e se tornou manchete no mundo todo, por meio de um fenômeno vulcânico.
Um fenômeno que tem afetado todo o sistema da aviação da Europa e consequentemente do mundo todo.
Pessoas impossibilitadas de transitarem de país a outro têm preocupado companhias, governos e a própria população.
A Europa na escuridão! O mundo na escuridão!
Assistindo a esse cenário passei a refletir sobre a nuvem que tem pairado na mente do homem.
O superaquecimento do planeta, o desequilíbrio de temperatura sofrido por todos os continentes, a perda de valores humanísticos, a falta de ética em todos os níveis da sociedade, revelam que vivemos uma catástrofe em nossas mentes.
O homem vem caminhando numa escuridão de consciência que tem levado ele próprio a viver nesse caos.
Mas que escuridão de consciência é essa?
Perdemos a nossa conexão verdadeira. Estamos buscando felicidade, amor e paz no lugar errado.
Reclamamos que vivemos num mundo sem esses valores, mas não nos demos conta que nem ao menos temos vivido esses valores por nós mesmos.
As pessoas dizem: "Nossa, estamos vivendo o fim dos tempos. O mundo está sem paz, sem amor..."
E eu te pergunto: "Você está em paz consigo mesmo? Você se ama verdadeiramente?"
Estamos numa escuridão existencial. Perdemos a consciência de nossa verdadeira ligação com o Criador.
Procuramos lá fora valores que deveriam estar sendo resgatadas dentro de nós.
Quando Ele nos dizia: "Ama o próximo como a Ti mesmo", será que esse não seria um dos caminhos para sairmos da escuridão?
Perdemos nossa consciência de que somos filhos do Criador e com essa perda de identidade, perdemos a possibilidade de escolher o caminho do amor ao invés da dor.
Ao perder a identidade com o Criador passamos a construir esse mundo carente de valores, ética, amor, paz...
Temos procurado roubar um do outro. Tornamo-nos mesquinhos, gananciosos, a ponto de roubar, matar nosso semelhante em busca de tais valores.
O homem cego por toda essa nuvem que circunda sua mente, não percebeu que muitas das questões que vem buscando fora dele, já estão dentro dele.
Deveríamos estar buscando o reencontro com nossa verdadeira essência. Eu sempre digo: "Vamos reivindicar nossa verdadeira herança como filhos do Criador".
Um Criador que é só amor, que é uma energia. Ele chegou a afirmar que poderíamos mover montanhas com tal energia.
Quando iremos acordar para resgatar essa nossa consciência?
Embora estejamos colhendo os frutos de todos esses anos de escuridão em nossa mente, podemos sentir que estamos entrando numa grande revolução de consciência através da ciência, dos escândalos revelados, que a meu ver, estão contribuindo para dissipar essa nuvem em nossas mentes.
Jesus já dizia: "Não vai pelo amor, vai pela dor". Portanto, estamos escolhendo o caminho mais árduo para resgatar esse nossa consciência. Eu diria: "Voltar para casa".
Que possamos a partir de todos esses sinais que a natureza tem nos apresentado, com toda essa dor e sofrimento que o homem tem experimentado entendermos que embora todo esse processo seja árduo e sofrido, ele tem no fundo um grande propósito: Acordarmos para a verdadeira consciência do nosso ser e dissiparmos a escuridão que paira em nossas mentes e consequentemente do mundo.
Texto do terapeuta Marcos Adriano Infantozzi - pandava00@gmail.com

 andreia caetano piumhi/mg

O pote rachado

O pote rachado

 

 Um carregador de água da índia levava dois potes grandes.
Pendurados em cada ponta de uma vara...
Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim do caminho entre o poço e a casa do chefe.
Enquanto isso, o pote rachado chegava apenas pela metade.
Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa do chefe.
É claro que o homem estava envergonhado por realizar apenas a metade da tarefa...
Desanimado o carregador desabafou com um homem que estava à beira do poço:
-Estou envergonhado porque nesses dois anos fui capaz de entregar apenas metade da minha carga, porque essa rachadura no pote faz com que a água vaze por todo o caminho da casa do meu patrão. O defeito desse pote me envergonha...
O homem sentindo pena do carregador convidou para que ele o acompanhasse pela estrada... E, à medida que eles subiam a montanha, foram reparando nas lindas flores que brotavam no caminho.
O carregador percebeu então que o velho pote rachado que vazava permitia aquela maravilha... porque só havia flores no lado em que a água ia pingando e regando o chão...
E com isso a gente tira uma lição: Cada ser humano tem virtudes e defeitos e isso não desmerece ninguém... Todos nós temos um lado que é meio "pote rachado". Porém, com paciência e compreensão, dá para encontrar flores no caminho. Porque - eu arrisco afirmar - é das nossas fraquezas que tiramos as maiores forças.

 

 

http://www.blogdofabossi.com.br/wp-content/uploads/2008/07/pote.jpg

Oração das mulheres bem resolvidas!

Oração das mulheres bem resolvidas! 

 

Que o mar vire cerveja e os homens, tira-gosto, que a fonte nunca seque, e que a nossa sogra nunca se chame esperança, porque esperança é a última que morre...
Que os nossos homens nunca morram viúvos, e que nossos filhos tenham pais ricos e mães gostosas!
Que deus abençoe os homens bonitos, e os feios se tiver tempo; Deus eu vos peço sabedoria para entender um homem, amor para perdoá-lo e paciência pelos seus atos, porque deus, se eu pedir força, eu avanço nele...
Um brinde...
Aos que temos, aos que tivemos e aos que teremos.
Um brinde também aos namorados que nos conquistaram, aos trouxas que nos perderam e os sortudos que ainda vão nos conhecer!
Que sempre sobre, que nunca nos falte, e que a gente dê conta de todos!
Homens são como um bom vinho. Todos começam como uvas, e é dever da mulher pisoteá-los e mantê-los no escuro até que amadureçam e se tornem uma boa companhia pro jantar.
Texto: Izaura Mendes

 andreia caetano piumhi/mg

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Fada madrinha

Fada madrinha

 

 

Era uma vez um casal que fazia bodas de prata e estava também celebrando os seus 60 anos de idade.
Durante a celebração, apareceu uma fada e lhes disse: Como prêmio por terem sido um casal exemplar durante 25 anos, concederei um desejo a cada um!
"Quero fazer uma viagem ao redor do mundo com o meu querido marido!", pediu a mulher. A fada moveu a varinha e... zás! Os bilhetes apareceram nas mãos da senhora.
Em seguida foi a vez do marido. Ele pensou um momento e disse:
"Bem, este clima está muito romântico, mas uma oportunidade destas só se tem uma vez na vida. Então... Bom, desculpa, amorzinho", disse, olhando para a esposa, "mas o meu desejo é ter uma mulher trinta anos mais jovem do que eu!"

A mulher ficou chocada, mas pedido é pedido: a fada faz um círculo com a varinha e... zás! O homem ficou com 90 anos!
Moral da história: Todos os homens são sacanas, mas as fadas madrinhas são mulheres!

ANDREIA CAETANO
PIUMHI/MG

 

Anote hoje

Anote hoje

 

Anote quanto auxílio poderá você prestar ainda hoje.
Em casa, pense no valor deste ou daquele gesto de cooperação e carinho.
No relacionamento comum, faça a gentileza que alguém esteja aguardando conforme a sua palavra.
No grupo de trabalho, ouça com bondade a frase menos feliz sem passá-la adiante.
Ofereça apoio e compreensão ao colega em dificuldade.
Estimule o serviço com expressões de louvor.
Quando puder, procure resolver os problemas sem alardear seu esforço.
Em qualquer lugar, pratique a boa influência.
Desculpe falhas alheias, consciente de que você também pode errar.
Observe quanto auxílio poderá você desenvolver ao trânsito, respeitando sinais.
Acrescente paz e reconforto à dádiva que fizer.
Evite gritar para não chocar a quem ouve.
Pague a sua pequena prestação de serviço à comunidade, conservando a limpeza onde passe.
Sobretudo mostre simpatia e reconhecerá que o seu sorriso, em favor dos outros, é sempre uma chave de luz para que você encontre novas bênçãos de Deus.

André Luiz, do livro "Amanhece", de Francisco Cândido Xavier

 

 ANDREIA CAETANO

PIUMHI/MG

quarta-feira, 19 de maio de 2010

O poder de um crachá

O poder de um crachá




Era uma vez uma fazenda no Texas, Estados Unidos.

Certo dia chegou um fiscal do departamento de agricultura e ele foi falando num tom áspero com o velho fazendeiro.



"Preciso inspecionar sua fazenda! Há suspeita de plantação ilegal de maconha!"



O fazendeiro diz: "Ok, mas não vá naquele campo ali".

E aponta para uma certa área.



O oficial "p" da vida diz indignado: "O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?"

E tira do bolso um crachá...



"Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero. E entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Me fiz entender?"



O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo.



Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo garanhão, o maior touro da fazenda.



A cada passo o touro ia chegando mais perto de dar uma chifrada antes que o oficial conseguisse alcançar um lugar seguro. O oficial estava apavorado.



O fazendeiro largou suas ferramentas, correu pra cerca e gritou com todas as forças de seus pulmões: "Seu crachá, mostra o seu crachá".

ANDREIA CAETANO/ PIUMHI/MG

terça-feira, 11 de maio de 2010

AMOR EXISTE?

AMOR EXISTE?!?!?

NÃO SEI AINDA...
SERIA ENGRAÇADO SE NÃO FOSSE TRÁGICO,
AS VEZES PENSAMOS AMAR ,MAS É APENAS NO COMEÇO, ENTÃO SERIA APENAS PAIXÃO E NÃO AMOR.
AMOR É AQUELE QUE APÓS PASSAR O FOGO DA PAIXÃO; E ESSE FOGO VIRAR CINZAS E DAS CINZAS RENASCER O AMOR.
APESAR DE TER PASSADO TUDO ....
AINDA RESTAR AMOR!!!
AÍ SIM SERÁ AMOR!!
MAS INFELIZMENTE AINDA NÃO CONHECI O AMOR DE
VERDADE.

ANDREIA CAETANO PIUMHI/MG

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010


Fernando Pessoa

Onde você vê um obstáculo,
alguém vê o término da viagem
e o outro vê uma chance de crescer.
Onde você vê um motivo pra se irritar,
Alguém vê a tragédia total
E o outro vê uma prova para sua paciência.
Onde você vê a morte,
Alguém vê o fim
E o outro vê o começo de uma nova etapa...
Onde você vê a fortuna,
Alguém vê a riqueza material
E o outro pode encontrar por trás de tudo, a dor e a miséria total.
Onde você vê a teimosia,
Alguém vê a ignorância,
Um outro compreende as limitações do companheiro,
percebendo que cada qual caminha em seu próprio passo.
E que é inútil querer apressar o passo do outro,
a não ser que ele deseje isso.
Cada qual vê o que quer, pode ou consegue enxergar.
"Porque eu sou do tamanho do que vejo.
E não do tamanho da minha altura."





Fresta (Fernando Pessoa)

Em meus momentos escuros
Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros
Quanto a vida dá ou tem,
Se, um instante, erguendo a fronte
De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte
Cheio de sol posto ou nado
Revivo, existo, conheço,
E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço,
Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração.


Não Sei Quantas Almas Tenho (Fernando Pessoa)

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não atem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: “Fui eu?”
Deus sabe, porque o escreveu.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

AMOR ACABADO


UM AMOR ACABADO

poema de Gilberto Wallace Battilana

Por que não acabará o nosso amor
se até as estrelas desaparecem do universo?
E da nada adiantarão os meus versos
quando partires. Mas seja para onde for
que vás, ficará gravada a tua lembrança
no mapa da memória do meu coração,
nele sinalizada a felicidade que não se alcança.
Assim pensava eu antes da realidade da separação.
Mas a vida continua, confusa e sempre renovada,
ainda que, como pombas se vão as amadas.
O amor não tem o rigor de uma verdade, é relativo,
nem assim desistirei de amar enquanto vivo.


andreia caetano piumhi/mg

domingo, 7 de fevereiro de 2010

grandeza do amor

carregar imagens

RecadosOnline - Figuras, imagens, gifs sobre Jesus Te Ama você encontra aqui







a grandeza do amor



Nunca, antes de Jesus, o amor alcançara a qualidade de que se reveste, nem fora propagado como recurso de valor inestimável para a vida.
Na legislação de todos os povos, desde a origem da sociedade terrestre, sempre houve a preocupação de estabelecer-se códigos de respeito aos deveres aos senhores, aos líderes de quaisquer expressões sem total submissão aos poderosos.
Severa e destituída de misericórdia, impunham punições compatíveis com a gravidade do delito, e, às vezes, maiores, tornando-se cruéis, como ainda hoje infelizmente sucede em muitas nações atrasadas ou consideradas desenvolvidas, tecnologicamente avançadas...
Quando se sentindo agredido o cidadão, normalmente abandona a roupagem exterior da educação social e age com tão perverso grau de insensibilidade emocional, que repugna a razão, tornando-se verdadeiro déspota nos períodos de guerra ou de quaisquer outros conflitos, nos quais os seus interesses egoísticos se encontrem em jogo.
Os servos, os camponeses, o povo em geral, os sofredores e miseráveis sempre ficaram à margem, relegados ao abandono, longe de qualquer compaixão ou misericórdia dos dominadores.
Utilizados para os serviços mais sórdidos ou encaminhados aos crimes mais hediondos, permaneceram desprezados por séculos sucessivos... e quase até hoje.
Desde Moisés a João, o batista, todos os profetas e condutores do povo, dito eleito por Deus, usavam do respeito pelo seu coetâneo e do ódio em relação àqueles que se poderiam transformar em possíveis adversários em ocasiões imprevisíveis...
Ocasionalmente tratavam bem ao estrangeiro, não lhe permitindo porém uma real integração na sua sociedade fechada e rica de privilégios...
O gentio era sempre mal visto pelos filhos de Deus que, nesse conceito, não é Pai das demais criaturas...
Noutros povos do Oriente, de igual maneira, os sentimentos eram equivalentes, variando entre a justiça parcial e acomodada aos deveres imediatos, quase sempre sem os correspondentes direitos de que todos devem desfrutar....
Gregos e romanos, decantando a própria cultura, na filosofia e na ética, na estética e na moral, na arte e na política, nos jogos e nas guerras, não diferiam muitos dos orientais que, em algumas vezes, se lhes apresentavam na condição de modelos a serem seguidos em razão da sua ancianidade.
Mesmo Sócrates, alcançando o elevado patamar da sapiência, exaltou a liberdade de pensamento e de ação, a moral, os deveres para com a sociedade, para com a pátria, em relação à sobrevivência espiritual, sem maior preocupação com o amor na sua profundidade extraordinária...
Platão e Aristóteles, seu discípulo respeitável, filosofaram com sabedoria, reflexionando com nobreza, mas não se afervorando ao amor capaz de dignificar a vida e libertar o ser humano em torno das suas mais grandiosas necessidades...
Os romanos, por sua vez, fizeram-se os deuses das guerras e seus filósofos sempre exaltavam os seus feitos, embora os estóicos se transformassem em lições vivas de respeito ao sofrimento, com exceção de Sêneca, aos 65 anos, após escrever com beleza incomum obras humanas, admiráveis, suicidando-se vergonhosamente...
As culturas e as civilizações sucederam-se como camadas de areia que se acumularam sob a ação dos ventos das experiências evolutivas, sem que fosse estabelecido o primado do amor, como sendo de essencial significado para a iluminação do ser humano, os seus relacionamentos sociais, equacionando as dificuldades que davam lugar às guerras lamentáveis, orientando para o valioso recurso da solidariedade e da fraternidade, que sempre devem viger entre todos.
* * *
Israel, naqueles dias, respirava ódio, suspeitas fundadas e não justificadas, traição, aparentemente abandonado por Deus, como ocorrera no passado, durante a servidão no Egito e na Babilônia ou nos períodos em que esteve seviciado por outros povos que lhe atravessaram as fronteiras frágeis...
Nesse clima espiritual de ódio e de opressão, nasceu Jesus, e se iniciou com Ele a era do amor, demonstrando que a sua força muda a direção moral do planeta e dos seus habitantes sem a necessidade da agressividade, do crime, da astúcia e da morte...
Erguendo-se na montanha exaltou, como jamais ocorrera antes nem volveria a acontecer outra vez, os pobres e os oprimidos, os fracos e os miseráveis, os perseguidos e os mansos, desde que se resolvessem por abraçar a justiça, o bem, o amor, nas inolvidáveis estrofes da sinfonia das bem-aventuranças.
Nessa ocasião, o amor de Deus alcançou as multidões que se sentiam desprezadas e esquecidas, e Sua voz salmodiou com esperanças e consolações através de Jesus, em favor de todos aqueles que eram tidos como rebotalhos, sendo que alguns deles sequer constavam nas anotações do Livro dos Vivos...
Não se tratava porém de um amor piegas ou exaltado, mas de um sentimento de ternura infinita e de solidariedade incessante, de forma que desaparecesse a distância que os separava dos demais cidadãos respeitáveis, dos eleitos por Deus...
Não se concentrou apenas nessa diretriz, indo mais além, conclamando ao amor pelos inimigos, malfeitores, perseguidores, dando origem a uma visão psicológica especial jamais dantes percebida.
Nesse amor aos ingratos e perversos, aos insanos pela inveja e insensatos, Jesus demonstrou a excelência do sentimento que felicita aquele que o possui, tornando-o realmente feliz, embora sendo a vítima e por isso mesmo.
O inimigo é um enfermo da alma, é alguém perdido em si mesmo, que não se respeita e, por esta razão, se detesta, incapaz de vencer a mesquinhez em que se refugia e a inferioridade moral de que se dá conta, transferindo essa desdita para outrem, aquele que lhe é melhor, que considera acima do seu patamar, comprazendo-se em malsiná-lo, infelicitá-lo, seguindo-o com fúria animal...
Bem compreendido e amado, o inimigo torna-se um benfeitor daquele que lhe padece a insânia.
Primeiro, porque se faz mecanismo de resgate dos erros transatos cometidos contra a vida, que lhe pesam negativamente na economia moral-espiritual. Em segundo lugar, por saber que o adversário vigia-o, segue-o, destila vibrações deletérias na sua direção, que somente assimila se entrar em sintonia com as mesmas, revidando-as com igual sentimento.
Assim vigiado, ouve a catilinária das acusações que lhe são feitas e averigua a sua legitimidade ou não, retificando-se naquilo que mereça correção e não considerando o que seja destituído de fundamento.
Sem afligir-se com a injustiça, alegra-se por poder compreender o estágio em que o inimigo se encontra e as razões porque o persegue.
O amor aos criminosos é de alta magnitude pelo sentido de compaixão de que se faz acompanhar, refrigerando a alma que o preserva.
Teste valioso de autodescobrimento, coroa os esforços íntimos em favor da paz e da felicidade de todos, começando pelo adversário.
* * *
Ninguém antes concedeu ao amor a glória que merece, por ser a alma do Universo no pulsar do pensamento divino, senão Jesus.
Vinculando todos os seres sencientes o amor expande-se na direção de todas as coisas, mesmo as inertes, ensejando alegria de viver e razões para lutar.
Pela sua extraordinária qualidade moral, Jesus viveu-o e fez-se o Amor-não-amado, que nunca cessa de amar.
Tenta, portanto, o amor, em qualquer situação, quando falhem as outras técnicas de comportamento, e nunca mais deixarás que ele esmaeça em tua mente e no teu coração.
Joanna de Angelis - Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, na reunião mediúnica da noite de 12 de novembro de 2007, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia.
ANDREIA CAETANO PIUMHI/MG

sábado, 6 de fevereiro de 2010

FILHA

 JAMAIS ENTENDERÁ


VOCÊ JAMAIS ENTENDERÁ O AMOR QUE SINTO POR VOCÊ FILHA,
UM SENTIMENTO PURO E SEM MÁGOAS...
QUANDO VOCÊ NASCEU MINHA VIDA SE
ILUMINOU...
CUIDEI DE VOCÊ COM TODO CARINHO,
RENUNCIEI MUITAS COISAS,PRA SER APENAS MÃE E DONA DE CASA COMO VOCÊ ME DISSE VÁRIAS VEZES...
MAS HOJE VEJO QUE ERREI POR OMISSÃO,
POR TE PROTEGER DEMAIS...
E ACABO TE DIZENDO...
NÃO SOU APENAS MÃE, PORQUE FUI MÃE TEMPO INTEGRAL, TAMBÉM  COZINHEIRA,
ENFERMEIRA, PROFESSORA E ACIMA DE TUDO AMIGA.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

APENAS TE AMO

Amor: 1


E QUANDO MEU OLHAR SE CRUZOU COM O TEU....
TIVE A CERTEZA QUE PELA PRIMEIRA VEZ,
VI QUE O AMOR EXISTE,
E QUE ESTÁ BEM PERTO DE MIM,
MESMO QUANDO VOCÊ ESTÁ LONGE.
POSSO SENTIR O PULSAR DO SEU CORAÇÃO!!!
TEU AMOR ME ALIMENTA A ALMA!!!
AMA QUE ANTES NÃO CONHECIA O AMOR,
E HOJE NÃO VIVE SEM VOCÊ.


APENAS TE AMO ...
DE CORPO, ALMA E CORAÇÃO.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

mensagem de otimismo





a arte de calar



Calar sobre sua própria pessoa é humildade.
Calar sobre os defeitos dos outros é caridade.
Calar quando a gente está sofrendo é heroísmo.
Calar diante do sofrimento alheio é covardia.
Calar diante da injustiça é fraqueza.
Calar quando o outro está falando é delicadeza.
Calar quando o outro espera uma palavra é omissão.
Calar e não falar palavras inúteis é penitência.
Calar quando não há necessidade de falar é prudência.
Calar quando Deus nos fala no coração é silêncio.






Hubble Telescope Images

National Geographic Photos

Ocorreu um erro neste gadget

Marcadores

poemas de amor FEITOS POR MIM

DICA DE BEIJOS

amor , poemas, tudo um pouco.... cheio de coisas interessantes!!

amor

tudo sobre o amor

Pesquisar este blog

Marcadores

Seguidores

oi

sejam bem vindos
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

gostaram do blog?

Loading...
Loading...

sejam bem vindos